Sabe quem faz anos hoje? O primeiro seis cilindros em linha da Volvo

28 April 2020 - turbo

Sabe quem faz anos hoje? O primeiro seis cilindros em linha da Volvo

Apresentado ao público no dia 23 de Abril de 1929, o primeiro modelo seis cilindros em linha da Volvo, comemora hoje 91 anos de idade! Chamava-se Volvo PV651 e merece, sem dúvida, ser celebrado.

Estreado com modelo PV651, o primeiro seis cilindros da Volvo, baptizado DB, ostentava uma capacidade de pouco mais de 3,0 litros, a par de uma potência que não ultrapassava os modestos 55 cv.

De resto, o PV651, foi também o modelo que estreou a designação PV – sinónimo de “Passenger Car” – na marca sueca, devido também ao facto de ser um automóvel sólido e flexível. Características que, recorda a Volvo, caracterizam o motor de seis cilindros em linha, como design técnico.

Ainda sobre o automóvel, este foi, tal como o seu sucessor, o PV652, o modelo mais comprido e largo que a Volvo havia apresentado, até ao momento. Sendo que, também por questões de segurança, o PV651 ostentava travões nas quatro rodas, operados de forma mecânica. Algo que, no entanto, sofreu alterações no sucessor, o qual já contava com sistema hidráulico.

A desmultplicação

Entretanto, em 1933, a Volvo apresentou dois novos modelos desta série, o PV653, modelo standard, e o PV654, a variante de luxo. Automóveis que, segundo os parâmetros da altura, eram vistos como propostas confortáveis, silenciosas e robustas, destinadas a uma utilização diária. Sendo que, fruto também destes atributos, o mesmo chassis daria origem a uma variante concebida para acoplar carroçarias especiais, a que foi dada a designação PV655.

Quanto às diferenças entre o 653 e o 654, o facto deste último, apresentar um interior mais elegante, duas rodas suplentes, além de estar disponível em várias cores.

A despedida

Esta série de modelos terminaria em 1935, com a apresentação dos PV658 e 659. Modelos com uma aparência já bastante distinta da dos modelos iniciais, com o radiador a surgir ligeiramente inclinado para trás, e com à grade à sua frente.

Também as rodas tinham uma aparência nova, ao passo que, o outrora estreante motor de seis cilindros em linha, passava a apresentar uma versão mais poderosa, de 3,67 litros e potências que variaram entre os 80 e 84 cv.

Mais de 3.500 unidades produzidas

Chegada ao final da sua existência, esta série de modelos tinha dado ao mundo, um total de 3.577 unidades.