Hoje em dia em mãos chinesas. Volvo Cars comemora 94 anos de existência

16 Avril 2021 - turbo

Hoje em dia em mãos chinesas. Volvo Cars comemora 94 anos de existência

A Volvo Cars está em festa. A marca sueca está a comemorar, esta quarta-feira, dia 14 de abril, 94 anos de existência, depois de ter sido fundada em 1927, com o propósito anunciado de fazer do Automóvel, um meio de transporte mais seguro. Propósito que a Volvo Cars mantém até hoje…

Assinalando mais um aniversário, a Volvo Cars recorda, contudo e em comunicado, que a escolha deste dia, como dia da sua fundação, não decorre do facto da empresa ter sido constituída nesta data, mas, sim, ter sido o dia em que o primeiro Volvo saiu pelo portão da fábrica de Lundby, em Gotemburgo. Para, em seguida, se fazer à estrada.

Ainda segundo reza a história relatada pela marca sueca, tudo aconteceu às 10 horas do dia 14 de abril de 1927, data em que Hilmer Johansson, então o director de Vendas da Volvo Cars, conduziu para a rua o Volvo ÖV4, que também ficaria conhecido, na sua carroçaria descapotável azul-escura e motor de quatro cilindros, como ‘Jakob’.

Construído entre 1927 e 1929, do ÖV4, com a sua carroçaria construída sobre um quadro de madeira de faia e freixo, e coberta com folha metálica, seriam construídas apenas 275 unidades. Número, ainda assim, suficiente para impulsionar um fabricante automóvel que comemora, agora, 94 anos de existência.

O sonho de Assar Gabrielson e Gustav Larson
No entanto, ainda antes da saída do ‘Jakob’ da fábrica de Lundby, a história da Volvo Cars começa com o sonho de dois homens, Assar Gabrielson e Gustav Larson, os quais decidiram responder a um vazio detectado no mercado – o da inexistência de um automóvel suficientemente robusto e preparado para o clima inóspito e os rigorosos invernos da Escandinávia.

Na altura, Assar e Gustav viam como preocupante, a elevada sinistralidade nas estradas suecas nos anos 20, facto que os levou proferir uma frase que haveria de tornar-se história e a servir de mote para a criação da marca: “Os automóveis são conduzidos por pessoas. Por isso, tudo o que fizermos na Volvo deve contribuir, antes de mais, para a sua segurança.”.

De resto, é a própria Volvo Cars que, atingidos os 94 anos de existência, garante que, o posicionamento e os valores da Marca, “nunca mudaram”, com o foco a permanecer “nas pessoas, na segurança, na vida, no respeito”.

A apoiar esta certeza, a marca sueca recorda alguma das inovações introduzidas pelo fabricante, nos automóveis, ao longo destes mais de 90 anos, em termos de segurança. E que vão desde o cinto de três pontos à terceira luz de travagem, dos airbags e deteção de peões, automóveis, ciclistas ou animais, com travagem automática, até aos muitos outros gadgets de segurança.

Inovações que, garante a Volvo, foram introduzidos sem as restrições de uma patente. Porque, salienta, a segurança e a vida não têm preço para a marca sueca e o seu objectivo é que todos possam beneficiar, independentemente da marca que conduzam.

O desafio da sustentabilidade
Finalmente e para o presente ano de 2021, a Volvo Cars, que desde 2010 passou para mãos chinesas, e mais concretamente para a propriedade da Zhejiang Geely Holding, anuncia a elevação da sustentabilidade, ao mesmo patamar de importância da segurança.

A Volvo anunciou já a intenção de reduzir a sua peugada ecológica, sendo que, o objectivo, passa por fazer do construtor uma empresa de impacto ambiental neutro, até 2040. Ou seja, já bastante depois de ter celebrado o centenário…