Já foi o Automóvel Mais Seguro do Mundo. Volvo 850 celebra 30 anos

24 Février 2021 - turbo

Já foi o Automóvel Mais Seguro do Mundo. Volvo 850 celebra 30 anos

Hoje em dia considerado um dos automóveis mais icónicos da marca sueca, o Volvo 850 comemora, este ano, 30 anos sobre o seu lançamento. Sendo recordado, ainda hoje, pelo nome pelo qual ficou conhecido, de “o automóvel mais seguro do mundo”.

Resultado direto do chamado Projeto Galaxy, o Volvo 850 foi o primeiro automóvel Volvo com tração dianteira e um motor transversal de 5 cilindros. Argumentos que acabaram contribuindo, igualmente, para que tivesse um grande sucesso no desporto, além de ter sido o primeiro modelo da marca a disponibilizar tração às 4 rodas.

Apresentado, pela primeira vez, no dia 11 de junho de 1991, na Stockholm Globe Arena, o Volvo 850 foi lançado sob o lema "Um automóvel dinâmico com 4 estreias mundiais", cujas novas características incluíam o já referido motor transversal de 5 cilindros, um sistema integrado de proteção lateral, SIPS, e cinto de segurança dianteiro auto ajustável.

Apesar de ter herdado algum design da série 700, o 850 foi, segundo a Volvo, um modelo completamente novo, que começou a ser desenvolvido em 1978, sob a ideia de que era altura de "pensar de forma livre e apontar para as estrelas". Tendo sido essa a ideia que levou à escolha do nome Galaxy para o projecto.

Sobre o projecto propriamente dito, deu origem a duas divisões, a série sueca e a série holandesa, as quais, embora partilhando a mesma tecnologia de base, acabaram dando origem a dois carros diferentes – o desenvolvimento levado a cabo pela empresa holandesa Volvo Car B.V acabaria por dar origem à Série 400, ao passo que, a Volvo Cars, na Suécia, desenvolveu a Série 850.

Neste último caso, o primeiro modelo a ser apresentado foi o 850 GLT, proposta com um motor de combustão normal, 20 válvulas e 170 cv, a qual deu a conhecer, em fevereiro de 1993, uma das suas variantes mais importantes: a carrinha 850. E que, com algumas das características típicas das Volvo, como é o caso da traseira com ângulo reto e os faróis traseiros completamente verticais e a cobrir totalmente o pilar D, seria, inclusivamente, premiada, em mercados tão díspares, como o Japão, com o prestigioso "Good Design Grand Prize", em 1994. Ou, ainda, em Itália, com o prémio "Most beautiful estate".

A partir de 1994, a Volvo 850 começaria a apresentar novas motorizações, a começar, no Salão de Genebra desse ano, com o desvendar do T-5R, numa edição limitada a 2.500 unidades, de cor amarela e com um motor turbo de 240 cv e 330 Nm.

O nível de equipamento do carro incluía spoilers especiais, tubo de escape com formato quadrado e jantes de 17" com o nome Titan, acabando por esgotar em poucas semanas, levando a que voltasse a ser produzida, em duas novas e distintas edições limitadas – a primeira, na cor preta, a que se seguiu uma nova série T-5R verde escura, também de 2.500 unidades.

Também no ano de 1994, a Volvo regressou às pistas, precisamente com duas carrinhas 850, no prestigiado British Touring Car Championship (BTCC). Campeonato de turismos em que, com a equipa Tom Walkinshaw Racing, o piloto sueco Rickard Rydell haveria de terminar, nesse ano, na terceira posição. O que não impediu que, em 1995, com a atualização das regras, a marca sueca se visse obrigada a trocar de modelo.

Já naquela que era a versão de todos os dias, a Volvo 850 haveria de ficar para a história, também, por ter sido o primeiro modelo de produção a estrear, em 1995, airbags laterais. Argumento a que se seguiria, apenas um ano depois, em 1996, a estreia, em modelos Volvo, da tracção às quatro rodas – o 850 AWD.

De resto, seria também em 1996 que a marca sueca decidiria acabar com a produção do 850, com um total de 1.360.522 automóveis produzidos.

Cerca de um ano depois, em 1997, a Volvo daria a conhecer o saloon S70 e a carrinha V70, e, a partir daí, outra era começaria...